terça-feira, 27 de outubro de 2015

[RESENHA] O Herdeiro de Eddon – M. P. Telles

Por Ingrid Cristina

Olá queridos passageiros, todos a bordo porque nossa viagem vai começar.


Hoje trago uma resenha com um caráter todo especial, devido a duas simples razões. Primeira: o livro é de autoria nacional e segunda: o autor é parceiro do nosso blog (Podem bater palmas ^^). Vamos lá!

CONHECENDO O AUTOR:
Marcos Paulo Telles nasceu numa cidadezinha no interior de São Paulo, e sempre gostou do gênero fantasia. Desde sua mais tenra idade já inventava suas próprias histórias mirabolantes. O primeiro livro lido por M. P. Telles foi As Crônicas de Nárnia, dado por sua mãe, por isso se rendeu ao lado fantástico da força. Por anos, suas histórias foram rascunhadas em cadernos, onde eram preservado cada detalhe, cada personagem, cada momento daquilo que futuramente se tornaria a saga O Herdeiro de Eddon. Marcos diz que o reino de Eddon sempre esteve em sua mente, mas tornou-se mais concreto após sua ingressão na faculdade. 

AGORA VAMOS AO LIVRO:

Título: O Herdeiro de Eddon – O Reino das Sombras
Autor: M. P. Telles
Formato: E-book
Ano: 2015
Sinopse: O embrulho chegou meio surrado na casa número treze na rua das Gamélias. Era uma manhã cinzenta de domingo e alguma coisa estranha pairava no ar. Hugo Tomas estava completando seus quinze anos, e de tudo que ele esperava receber na manhã de seu aniversário, nada se parecia com o que havia dentro daquele embrulho sem remetente. Mal sabia ele que aquele estranho embrulho trouxera junto com ele uma força obscura, que poderia mudar o mundo dos humanos e daqueles que ele ainda não havia conhecido. 

Hugo Tomas é um adolescente que está completando 15 anos, mora com a mãe, Lara, e é órfão de pai. A situação financeira de sua família é um tanto lastimável, onde sua mãe precisa cobrir três turnos numa lanchonete para conseguir dar cabo das despesas de casa e de seus estudos.
Lara é uma mulher amável, sensível, forte, batalhadora e que faz de tudo para ver o sorriso de seu filho. No entanto, esconde alguns mistérios sobre o pai de Hugo.

Na escola, é comum ouvir os outros alunos fazendo comentários depreciativos sobre Hugo e sobre o pai que ele nunca conheceu. Além desses infortúnios, o rapazinho se sente completamente deslocado na região onde vive, fazendo-o passar maior parte de seu tempo dentro de seu quarto viajando nas histórias encontradas nas páginas dos livros que lê.

Se fosse possível trocar o significado da palavra normal, com certeza seria para Rua das Gamélias, Pompilha. Um local onde todas as coisas acontecem exatamente como devem ser, nada foge de seu padrão natural. Até que numa noite como outra qualquer um embrulho sem remetente é deixado na casa número 13 da rua das Gamélias.

“Era uma longa rua, tão longa que não se conseguia ver o final dela, e estreita, mal cabia um carro direito, as casas eram perfeitamente normais, na verdade, tudo naquela rua parecia normal. Mas quando tudo é muito normal podemos desconfiar que algo anormal aconteça.” (Pg. 11)

Esse livro foi uma surpresa muito gostosa nesse mês de outubro. Logo de cara já me simpatizei com ele por se tratar do gênero fantasia. O autor começa nos familiarizando com Pompilha, a cidade onde tudo irá acontecer, e em seguida vai nos apresentando os personagens. Eu particularmente gostei muito dessa forma de iniciar a história. Pontos pro M.P.!
Outro fato que me agradou bastante é que Hugo não se faz de pobre coitado e muito menos fica chorando pelos cantos por causa de suas desventuras. Ele é um menino de caráter, corajoso, de bom coração e muito sensato. Gostei de você, Hugo!

Olavo, que sorrateiramente cumpri sua missão de entregar o embrulho ao seu verdadeiro e único destinatário, é surpreendido por Sillas, a última pessoa que ele esperava encontrar ali, e que de uma forma misteriosa fugiu das prisões de Eddon. Sillas logo de cara mostra para o que veio: impedir Olavo de entregar aquele objeto e mais que isso, destruir a humanidade e instalar seu reinado de escuridão.

Olha, eu sou do tipo de pessoa que gosta muito de super heróis, mas que também se amarra em um vilão. Logo, eu sou muito chata com isso. Pra mim vilão tem que matar mesmo, arrancar sangue, torturar e pintar o 7. Tem que ser mal até o último ponto do enredo.

Eu confesso que Sillas me surpreendeu de uma forma muito curiosa. Ele é um ser completamente sádico, mau, perverso, com um ódio mortal pelos humanos, e que está disposto a TUDO para alcançar seus objetivos, e mostrou-se mais que preparado para deixar muitas pessoas really really bad (Um beijo pra quem entendeu a referência!).

“Meu objetivo não é matar e sim torturar. Quer dor maior? Uma criatura implorar para morrer, pois não agüenta mais o sofrimento, e mesmo assim mantê-la viva para sentir essa dor até a última gota de agonia e sofrimento sair de sua alma?!” (Pg. 128)

Após a conturbada madrugada de luta entre Sillas e Olavo, a rua das Gamélias não é mais a mesma. A manhã de domingo acorda cheia de coisas estranhas acontecendo nas redondezas, assustando todos os moradores. Gatos petrificados em cima de telhados, senhoras repetindo frases sem nexo, jardins destruídos, pessoas que desaparecem dentro de buracos em árvores, tudo está uma zorra. É, realmente essa rua já viu dias melhores.

Não fosse por uma notícia inesperada, a vida de Hugo continuaria a mesma. E quando ele acha que nada poderia ficar pior, entra um novo professor de História em sua escola, que lhe revela coisas perturbadoras de seu destino e apresenta-lhe um mundo que até então existia apenas nas páginas dos livros. Deste dia em diante a vida de Hugo não é mais a mesma. Ele terá que se aliar a criaturas mágicas para impedir que o maléfico Sillas alcance seu objetivo obscuro; e tomar o que é seu por direito.

Essa é uma aventura muito boa de acompanhar. Quando terminei de ler fiquei com um sentimento muito gostosinho. A escrita do autor é bem suave, o que proporciona uma leitura rápida e clara. Telles não faz rodeios para descrever os grandes acontecimentos e nos dá um novo conceito de vampiros, fadas e bruxas, além de nos apresentar criaturas completamente novas.
Se você curte uma boa fantasia, com descobertas inesperadas, e vilões com mania de grandeza, eu lhe aconselho a acompanhar as desventuras em série do Herdeiro de Eddon e desbravar os mistérios escondidos desse continente perdido.

O livro encontra-se em venda no formato e-book na loja Amazon, por um preço muito em conta se comparado com a história que lhe aguarda. Então não perca tempo e adquira já o seu e faça um autor muito feliz. Além de ajudar a ressaltar as mentes criativas de nosso país.


Espero que tenham gostado da viagem de hoje. E não esqueçam de deixar seu comentário e o seu +1, eles são muito importante para nós. Um mega beijo da Cris e até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da matéria? Então deixe seu comentário abaixo.
Beijo!