terça-feira, 22 de março de 2016

[TOP ESPECIAL] LINHA DO TEMPO LITERÁRIA – MINHA VIDA, MEUS LIVROS

Por Ingrid Cristina

Olá, passageiros! Como vão todos? Espero que muito bem.
Todos em seus lugares, apertem os cintos e simbora.

Hoje trago uma matéria muito especial e de
cunho pessoal. Recentemente, dia 18 para ser mais exata, eu completei 23 aninhos de vida (Parabéns para mim!) e decidi fazer uma pequena volta no tempo literária e selecionar alguns livros que marcaram minha vida. E aproveito, claro, para indicar alguns para vocês. Vamos lá!

1.     O mágico de Oz - L. Frank Baum 
O primeiro livro que ganhei na vida foi um exemplar de “O mágico de Oz”. Naquela época eu morava com minha avó e ela adorava jogar Telesena e todos os jogos do Silvio Santos, num desses ganhamos esse livro. Só que eu não o li, pois ele veio com uma versão em CD, com a voz do Silvio Santos, então, ao invés de ler eu ouvi o livro.



2.     A bolsa amarela – Lygia Bojunga
Esse livro entrou na minha vida na época da 4ª série, ganhei ele juntamente com mais quatro outros, que foram dados pela escola onde eu estudava. Esse foi o primeiro livro que eu li de fato. Tenho o exemplar até hoje.



3.     Uma ameaça de morte - Fernando Sabino
Eu não sei o por que desse livro me marcar, talvez seja pelo fato de ter sido o primeiro livro que eu li que me fez dar muitas gargalhas. Apesar do nome, o livro tem uma estória cômica e muito gostosinha, e embora eu tenha lido ele há, mais ou menos, uns 13 anos atrás eu me lembro com clareza do enredo.



4.     Harry Potter – J.K. Rowling:
Nenhum livro nunca me tocou tanto como Harry Potter. Deixa-me explicar o motivo: se você conhece a estória, sabe que o Harry não morava com pais e sim com os tios, que o fazia de empregado e o tratava da pior maneira possível. Após descobrir que é bruxo a vida do pequeno órfão muda de uma forma inacreditável. No seu terceiro ano em Hogwarts, ele descobre que tem um padrinho, que era Best friend de seus pais, desse dia em diante Harry começa amar esse padrinho incondicionalmente, já que ele é a figura mais próxima que já teve de um pai. Tá, Ingrid, mas por que você está falando tudo isso? Assim como o Harry, eu também não morava com meus pais, minha mãe morava em outra cidade e nunca conheci o meu pai biológico, que fez com que o meu padrinho assumisse esse cargo da maneira que pôde. Perceberam as semelhanças? Não deu para ignorar isso, me deixei envolver por essa estória de tal maneira que posso fazer minha as palavras do eterno Alan Rickman, o intérprete do Severo Snape:

"Quando eu tiver 80 anos e estiver sentado na minha cadeira de balanço, estarei lendo Harry Potter. Minha família dirá para mim:
'Depois de todo esse tempo? '. E eu direi:
'Sempre. '“ Alan Rickman



5.     A mediadora – Meg Cabot
Pensa numa pessoa que ficou desesperada para ler uma série. Pensou? Então, essa fui eu quando descobri a existência de A mediadora. As questões do ENEM que eu errei se deve ao fato de que ao invés de estudar eu estava lendo. Mas, gente, me entendam: essa história é maravilhosa, não tem como não se apaixonar. ♥



6.     A sombra do vento – Carlos Ruiz Zafón
Que os deuses literários me abanem. Esse, com certeza, é um dos livros que eu recomendo para vocês. O mais curioso de tudo é que quando o comprei nem dei muita bola, guardei e lá ele ficou por meses. Mas, num dia como outro qualquer, recebi uma revelação de Deus (só pode que foi isso) de que eu deveria ler esse livro. Uma semana depois estava eu, parada no ponto final do livro, apaixonadíssima. Carlos Ruiz Zafón se tornou meu escritor favorito. ♥



7.     A maldição do Tigre – Colleen Houck
Último ano de faculdade. Eu tinha um TCC para terminar e uma série de quatro livros para ler. Adivinhem o que eu fiz? Li os livros, é claro. Quem é que precisa de TCC, gente? ~kkkkk~
Eu aposto que você me daria razão se conhecesse Ren e Kishan. Já adianto que se trata de dois príncipes indianos. ♥
Sério, me apaixonei e não consigo me esquecer deles. Principalmente de você, Kishan! ♥



8.     Harry Potter – J.K. Rowling
Não, eu não coloquei por engano, eu quis repetir Harry Potter só para você entender o quanto o amo. E sim, eu sou uma Potterhead enjoada pra caramba, daquelas que não admitem que falem mal da saga. Sabe por quê? Porque quando se trata de Harry só existem dois tipos de pessoas:

(a)  As que amam Harry Potter;
e
(b) As que nunca leram/assistiram Harry Potter.



Brincadeirinhas à parte, espero que vocês tenham curtido a matéria.
Recomendo a todos vocês os livros citados. Modéstia a parte, eu tenho um bom gosto literário, não irão se decepcionar.

Beijo no coração, galera. Até a próxima!



Um comentário:

  1. HAHAHAHA
    adorei a postagem e adorei a "repetição" ficou super engraçada hahaha

    ResponderExcluir

Gostou da matéria? Então deixe seu comentário abaixo.
Beijo!