quinta-feira, 28 de julho de 2016

[RESENHA] O INVERNO QUE NÃO ACABOU E OUTROS CONTOS – ADRIANO DE ANDRADE

Por Ingrid Cristina

Olá, queridos passageiros! Como vocês estão? Eu, sinceramente, espero que todos estejam muito bem. Então apertem os cintos porque nossa próxima parada promete.

Hoje trago a vocês o produto de mais uma parceria incrível aqui do blog, estou falando de “O inverno que não acabou e outros contos”. O livro foi escrito por Adriano de Andrade, que embora seja formado em Engenharia Elétrica e atuante da área, domina as letras como ninguém. A prova disso é a sua premiação do conto “Ruínas”, além da inclusão do texto “Conversa de Asfalto” no livro “É duro ser cabra na Etiópia”, de Maitê Proença.

Sinopse: Um homem lutando contra as suas – amargas – lembranças; um psicopata oculto perturbando sua vítima em um cenário obscuro; dois mundos distintos que seguem caminhos paralelos e quase se cruzam; um erotismo imaginário preenchido com sofrimento alheio; o sonho perdido de uma criança e o vício na vida de um gênio. Elementos que compõem as narrativas curtas deste livro; uma seleção de contos para colocar suas sensações à flor da pele. Em um universo que percorre diferentes cenários relacionados às aflições que cercam o indivíduo, O inverno que não acabou e outros contos revela a eterna alternância dos sentimentos que resumem a esperança e a descrença na atitude humana.


É tanta coisa boa para se dizer sobre esse livro que nem sei por onde começar. Bem, só posso pontuar que o livro é tudo o que promete ser, pois nos leva, acertadamente, a vivenciar as mais diversas situações com profundidade e por mais que você nunca tenha passado por tal coisa na vida, consegue sentir muito bem o que o personagem sentiu.

O livro é uma coleção de contos que nos trazem situações do dia-a-dia de uma forma curiosamente diferente. Adriano soube trabalhar muito o elemento mistério em seus textos e diria até mesmo o elemento surpresa. Certos contos me deixaram boquiaberta com os seus desfechos, como por exemplo, “Drywall”, no qual o protagonista atribui os mais diferentes significados eróticos aos barulhos que vinham da casa de sua vizinha de prédio, enquanto a mesma passava por....confira o conto você mesmo e descubra. Rsrs Ou ainda o conto “Sete palmos”, que a princípio nos induz a acreditar que o personagem principal está enterrando, clandestinamente, sua esposa - que poderia muito bem ter sido assassinada por ele, mas no final do conto descobrimos que, na verdade, a história é bem diferente.

Outros contos, no entanto, me deixaram em total estado de perturbação, como “A maçaneta branca”, onde vemos um homem com a tarefa de pintar as paredes de uma casa de preto e no final tem a sua vida sugada por toda aquela negritude. Ou ainda o texto “Luz negra”, no qual nos deparamos com um homem sequestrado e que está sendo torturado nos quesitos emocional, físico e psicológico.


Mas tiveram contos que me deixaram com expressão abobalhada por nunca ter imaginado uma situação igual, como o conto “Conversa de asfalto”, onde se aprende com a conversa entre dois asfaltos que “...as marcas que você carrega revelam o quanto você foi útil na vida de muita gente. Pense nas pessoas que o procuraram e a quem você não deixou faltar apoio. Tornou o caminho delas mais fácil.” Temos também “Faltou-me (1)”, que brilhantemente expõe os pensamentos de um bebê exatamente na hora do seu nascimento e que assustado por entrar num mundo completamente desconhecido, reconhece sua mãe pelas inconfundíveis batidas de seu coração.

Muitos são os outros contos que nos levam a experimentar uma avalanche de sentimentos conflitantes ao longo do livro e muito me admirou a capacidade do autor de nos conduzir a tais experiências. Há tempos não lia um livro de contos tão bem escrito e aqui deixo os meus sinceros parabéns a Adriano. É sempre muito bom conhecer pessoas tão capazes.

Bem, se você gosta de ler bons contos, assim como eu, “O inverno que não acabou e outros contos” é mais que recomendado para você, é leitura obrigatória. Tenho certeza que será uma leitura agradabilíssima, assim como foi para mim.

Vou ficando por aqui, espero que vocês tenham gostado da matéria e que possam levar a sério a indicação. O livro é muito bom mesmo.

Um beijo no coração de todos e até a próxima. <3

Redes sociais de Adriano de Andrade

27 comentários:

  1. Parcerias são sempre bem vindas né, e fico muito feliz por suas conquistas. Eu não me lembro de ter ouvido falar a respeito desse livro, mas parece ser interessante, apesar de que, no meu caso, não é um gênero que eu leia com muita frequência. Agora, seus comentários chamaram a minha atenção e também acharia legal se pudesse ler os contos. Dica anotada!
    Beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Olá, parabéns por sua parceria.
    Não sou fã de contos, mas achei a proposta interessante, afinal foge um pouco a mesmice e só de ser capaz de te levar e ter profundidade já é um enorme diferencial.
    Achei a sua resenha bem escrita, pois me despertou interesse mesmo sendo algo que não gosto.
    Beijos
    www.estilogisele.com.br

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela parceria, que os dois lados ganhem muito com isso e que o blog fique recheado de divulgações maravilhosas e resenhas instigantes!!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá Ingrid,
    Quantos sentimentos esse livro te trouxe hein? Confesso que não curto ler livros de conto com frequência, mas esse me deixou muito interessada, pois acho que é capaz de me perturbar e, também, serve muito bem para uma ideia que ando tendo, acho que vou consultar o autor. Voltando do meu devaneio, o conto que mais me deixou curiosa foi A Maçaneta Branca, achei muito interessante o pintor ser sugado.
    Dica mais do que anotada.
    Beijão,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Bom não li muitos livros de contos, acho que só uns dois por aí, mas esse daí me deixou bem curioso para saber o final de cada conto que você citou na sua resenha. O fato de o autor colocar oxidado do dia a dia e deixar cheio de mistério e deixar você também abobalhado rsrs. Adorei esse título também.espere ter a chance de ler a obra em breve e ver se gostarei muito o do trabalho do autor. Até mais vê
    Abçs

    ResponderExcluir
  7. Eu ainda não conhecia o livor mas gosto bastante de contos e crônicas. Achei muito interessante e fiquei curiosa. O conto da maçaneta branca me deixou intrigada e espero poder conferir a obra completa pois me parece ser uma boa leitura.

    ResponderExcluir
  8. Oie.
    Não conhecia o autor, mas adoro esse selo da Novo Século, acho maravilhoso o trabalho que eles fazem com os autores nacionais. Não é do meu gosto o livro em si, não curto o gênero, mas é bom conhecer.
    Bjokas

    ResponderExcluir
  9. Já li uma matéria sobre Adriano sobre a obra Ruínas. Arrasou. Não li ainda. E agora mais um livro bacana.
    A capa me deixou meio assim pensativa. Kkkkkkkkk me passou solidão sei lá.
    Adorei sua resenha e fiquei com mta vontade de ler o livro .
    Bjos

    ResponderExcluir
  10. Olá,

    Gostei muito do enredo do livro, que consegue instigar a história.Os personagens também parecem ser bem construídos, o que é muito bom. Fiquei muito surpreendida por autor ser da área de exatas e também gostar tanto das letras e se a obra é tão boa assim quanto você disse, ele realmente merece destaque. Vou anotar a dica e espero ler em breve.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  11. Oi, Ingrid

    Eu não curto muito coletâneas de contos. Gosto mais de ler contos avulsos, sabe? Sei que poderia ler um conto de cada vez, mas sinto que não ia funcionar o ler-parar-ler-parar...hahahaha
    Mas, apesar desse detalhe, até curti a proposta dos contos, principalmente esses com mais tensão. A capa também é bem interessante.

    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oie, teoricamente eu não gosto muito de contos, mas vez ou outra aparecem alguns que me chamam atenção, o que foi o caso desse livrinho. Gostei de saber que todos trazem um elemento surpresa e que nada é o que parece, e que bom saber que o adriano tem muito talento com as letras. Espero ler.

    ResponderExcluir
  13. Oi
    Adoro contos.
    Principalmente os mais simples, baseados em coisas cotidianas e percebi que esse livro tem justamente essa essência. Não conhecia, mas gostei de ver suas impressões e quero sim ler.
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  14. Oie...
    Sempre gosto de dar uma pausa nos meus romances e dar espaços aos contos, pois, na maioria dos casos são histórias bem simplesinhas, mas, que por ter um pé no nosso cotidiano acaba agradando e marcando muito.
    Achei sua resenha MARAVILHOSA, e é claro que vou adicionar "O inverno que não acabou e outros contos" nos meus desejados.
    Beeijos

    ResponderExcluir
  15. Oiee ^^
    Esse livro não me é estranho, acho que já tinha lido alguma resenha dele antes, mas não lembro direito...hehe' Não sou muito fã de obras com contos, então ele não me chamou 100% a atenção, mas fiquei um pouco curiosa, principalmente tendo em vista que você falou muito bem dele. É bom quando uma história nos traz tantos sentimentos, né?
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi linda! Tudo bem? Esse é o tipo de livro que me prende do início ao fim. Adoro livros de contos para intercalar com outros nas pelo visto esse é daqueles que começamos a ler não queremos mais parar. Adorei essa pegada sombria do livro e a capa já diz muito do que encontraremos nas páginas.
    Como faço para adquirir um exemplar?
    Bj

    ResponderExcluir
  17. Parabéns pela parceria! Não leio muitos contos, mas gostei da diversificatividade dos gêneros, inclusive os títulos são bem chamativos. Anotei sua dica e assim que der, irei ler sim!
    Virando Amor

    ResponderExcluir
  18. Oii.
    Não sou muito de ler contos, mas estou precisando ler alguns para dar uma diversificada nas minhas leituras. Então se eu tiver a oportunidade de ler esse livro, certamente eu leria.
    Adorei o post, parabéns.
    Bjs
    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Olá! Parcerias são sempre um ótimo adendo ao blog, não é mesmo?
    Não curto muito ler contos, mas fiquei curiosa com alguns que você citou, como: A maçaneta branca, por este enredo mais dark e perturbador. Queria saber como o autor trabalhou sua escrita.
    É bacana também ver que encontramos bons escritores nas diversas áreas.

    Confissões de uma Mãe Leitora

    ResponderExcluir
  20. Oi!!!
    Não conhecia o autor e nem o livro e como adoro contos fiquei bem interessada nessa leitura,e principalmente por ser contos que querendo ou não se é vivenciado no nosso cotidiano!! Vou já procura-lo pra ler!!!

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2016/08/resenha-caminho-do-altar-julia-quinn.html#comment-form

    ResponderExcluir
  21. Eu não sou um grande fã de livro com contos, acho que é puro preconceito literário mas a única experiência que tive foi bem conturbada. Eu amei alguns contos, e odiei outros. Mas dá a impressão de que o livro é incompleto, sabe? Alguns merecem um livro próprio e os outros... Haha, ódio meu a parte, muito boa a resenha. Fico bem feliz que tenha gostado.

    ResponderExcluir
  22. Oi oi,
    Adoro contos e recentemente até li um livro de contos George R.R. Martin e gostei bastante. Acho que vou adorar o livro e pelo o que você falou e dos contos. Você foi sincera sobre o livro e contos, e isso me cativou bastante.

    P.S. Amei as suas fotos
    Beijos, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  23. Não curto muito ler contos por serem, curtos. Não me entenda errado, as historias muitas vezes são ótimas e acabam deixando um gostinho de quero mais - que sabemos não irá ter. A sua descrição da leitura é tão empolgante que nós faz querer ler o livro na hora - se bem que a capa é um pouco sem graça.

    ResponderExcluir
  24. Olá! Tudo bem por aí?

    Eu fiquei MUITO curioso em relação a esse livro, você não tem noção! Hahaha. Eu adoro histórias desse tipo. Li a sinopse e já fiquei muito curioso; li a sua resenha e fiquei mais ainda. Eu não costumo ler muitos contos, mas quando eu leio, gosto bastante. E que capa maravilhosa: simples, minimalista e bonita. Adoro capas assim. Parabéns pela resenha!

    Abraços!
    www.acampamentodaleitura.com

    ResponderExcluir
  25. Adoro contos e recentemente minha prima indicou esse livro, confesso ter ficado com receio em ler mas ele logo desapareceu depois de ter lido sua resenha.

    ResponderExcluir
  26. Menina, que livro é esse, parece ser MARAVILHOSO, só as 3 palavras que você contou de cada conto me deixou aqui na vontade de saber o resto, já corri para adicionar no skoob e saber como ter o meu exemplar.
    Adoro um bom mistério e parece que esse vai me conquistar totalmente.
    beijos

    ResponderExcluir
  27. Olá, tudo bem?
    Eu sempre tive curiosidade em ler esse livro, eu sou meio suspeita de falar pois adoro um bom livro de contos e acredito que esse cumpre o papel. Fiquei muito feliz em ver que você gostou e que recomenda, isso aumenta muito mais minha curiosidade. Adorei a dica!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir

Gostou da matéria? Então deixe seu comentário abaixo.
Beijo!