sábado, 3 de junho de 2017

[Eu vi] Mulher Maravilha (Sem Spoilers)


Olá, meus queridos leitores! Como vão todos? Espero que estejam ótimos!

Hoje venho contar-lhes, um pouquinho, o que achei do mais novo lançamento da DC Comics, Mulher Maravilha. Só gostaria de frisar que não contarei nenhum spoiler sobre o filme, fiquem tranquilos.

Eu não sei quanto a vocês, mas eu levo muito a sério essa história de assistir filmes de heróis, então no dia do lançamento - dia 01 de Junho - fui correndo pra sala de cinema mais próxima para conferir esse longa que estava prometendo em seus trailers.


E para a plena satisfação de todos nós, o filme é tão bom quanto prometia. Não consigo dizer em palavras o quanto gostei de tudo o que vi. Mas só situando-os na trama, o enredo gira em torno de Diana, filha de Hipólita, uma das amazonas  da terra de Temiscira. Elas foram criadas por Zeus, há muito tempo, para aplacar as guerras que eram inspiradas por Ares, o deus da Guerra.  

Certa vez, Diana vê um avião invadindo sua terra e caindo em alto mar e desejosa de ajudar, acaba indo em resgate do piloto. É então que nos é apresentado Steve Trevor, que traz notícias de uma guerra que está assolando milhares e milhares de vidas. Em alerta, Diana acredita que esta dita guerra é coisa de Ares e então parte para a Inglaterra, ao lado de Steve, para impedir que mais vidas inocentes sejam ceifadas. 


É claro que o filme vai muito além disso, mas quem sou eu para contar mais do que devo, não é? No entanto, preciso dizer o quanto gostei dele. Sério, eu saí do cinema querendo ser a Mulher Maravilha e querendo casar com ela, tudo ao mesmo tempo. A atriz, Gal Gadot, está excelente no papel de Diana, a personagem casou muito com ela. 

As cenas de luta  estão muito bem gravadas e os efeitos especiais estão numa harmonia incrível e plausível. Nada faltando e nada sobrando. O filme tem também cenas bem engraçadas, que me fizeram dar boas risadas. Mas tem, ainda, cenas que nos trazem boas e válidas reflexões sobre a humanidade em si e sua capacidade de auto-destruição e destruição do outro.


A trama é permeada de várias cenas de empoderamento feminino, desde as amazonas de Temiscira - que são mulheres extremamente fortes e independentes - até à própria Diana na Inglaterra, lutando para defender seus ideais e seu direito de lutar na guerra. Dá orgulho de ver! Ah, vale citar o quanto o uniforme dela e suas armas principais ficaram lindas e como a música tema da heroína foi lindamente tocada. 


A DC Comics, que é conhecida por não saber produzir filmes, lavou a alma com Mulher Maravilha e provou que sabe sim fazer o dever de casa, o filme está espetacular e muito emocionante. E algo muito legal que fizeram e que eu gostei muito, foi que começaram o filme com uma cena X, pararam a cena e foram desenvolver a cena Y e no final voltaram para terminar a cena X. Mas isso vocês só entenderão quando assistirem.

É isso aí, galera, quem ainda não viu o filme, vá ver, está valendo muito a pena. E como prova do quanto gostei, já assisti duas vezes. Isso mesmo! Estou apaixonada por tudo que vi. Que mulher! Que filme!


Bem, espero que vocês tenham gostado da matéria e do incentivo para assistir a maravilhosa Diana dando um banho de beleza, poder, empoderamento, independência, coragem, bravura, fofura e compaixão nas telonas. 

Isso é tudo, pessoal! Um beijo no coração de todos e até a próxima! <3


*Imagens retiradas da internet.


5 comentários:

  1. Oi Cris!

    Ah, que legal! Adorei seu review de Mulher-Maravilha! Olha, realmente, parece que o DC Comics finalmente está prendendo a produzir filmes de super-herói para o cinema. Tá certo que muita coisa ainda precisa ser melhorada, mas esse filme me deixou bastante otimista para o que ainda está por vir (Justice League, haha).

    Gostei bastante da sua resenha! Espero ver mais reviews de filmes por aqui!
    Um beijo grande

    Thiago Oliveira
    http:mar-de-vicios.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah! Uma coisa que esqueci de comentar: esse filme, apesar de contar com a orientação do Zack Snyder (o mesmo cara que dirigiu Batman vs. Superman), teve direção de uma mulher.

      A Patty Jenkis mostrou que está por dentro da história da heroína master da DC Comics, e o filme é a prova viva disso. Eu gostei muito do fato de que, diferente de outros filmes com mulheres heroínas, a gente não tem aquele big close nos seios e na bunda da protagonista. E a própria Gal Gadot, mesmo não sendo toda musculosa como a Mulher-Maravilha, consegue perfeitamente transpassar sua força, resistência e determinação, não só em combate, mas também em atuação. Realmente, ela tá de parabéns! <3

      Excluir
  2. Oi Ingrid!
    Talvez o filme que esteja naus curioso pra ver.
    Depois do fracasso da DC em Batman X Superman,acho que dessa vez eles vão conseguir acertar e que fique de lição para os próximos filmes.
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Cris, linda!!!
    Adorei sua resenha do filme, por favor faça mais posts assim, eu adorei!!
    Mulher-Maravilha me surpreendeu muito, eu estava sem muitas expectativas por conta dos fracassos anteriores, mas cara que filmão da porra!
    Beijão Cris <3

    ResponderExcluir
  4. "eu saí do cinema querendo ser a Mulher Maravilha e querendo casar com ela, tudo ao mesmo tempo." - eu ainda nem vi o filme mas estou nessa vibe hauahuaha
    amei!
    quarta vou ver. tô super ansiosa.
    bjão

    ResponderExcluir

Gostou da matéria? Então deixe seu comentário abaixo.
Beijo!