sexta-feira, 12 de agosto de 2016

[Resenha] Loney - Andrew Michael Hurley


Oi gente!! Todo mundo bem? Torcendo para que todos estejam ótimos!
Hoje eu trago a resenha de um livro que reúne muitos elogios, mas que também foi desaprovado por algumas pessoas.


Sinopse: Quando os restos mortais de uma criança são descobertos durante uma tempestade de inverno numa extensão da sombria costa da Inglaterra conhecida como Loney, Smith é obrigado a confrontar acontecimentos terríveis e misteriosos ocorridos quarenta anos antes, quando ainda era criança e visitou o lugar.
À época, a mãe de Smith arrastou a família para aquela região numa peregrinação de Páscoa com o padre Bernard, cujo antecessor, Wilfred, morrera pouco tempo antes. Cabia ao jovem sacerdote liderar a comunidade até um antigo santuário, onde a obstinada sra. Smith crê que irá encontrar a cura para o filho mais velho, um garoto mudo e com problemas de aprendizagem.
O grupo se instala na Moorings, uma casa fria e antiga, repleta de segredos. O clima é hostil, os moradores do lugar, ameaçadores, e uma aura de mistério cerca os desconhecidos ocupantes de Coldbarrow, uma faixa de terra pouco acessível, diariamente alagada na alta da maré. A vida dos irmãos acaba se entrelaçando à dos excêntricos vizinhos com intensidade e complexidade tão imperativas quanto a fé que os levou ao Loney, e o que acontece a partir daí se torna um fardo que Smith carrega pelo resto da vida, a verdade que ele vai sustentar a qualquer preço.
Com personagens ricos e idiossincráticos, um cenário sombrio e a sensação de ameaça constante, Loney é uma leitura perturbadora e impossível de largar, que conquistou crítica e público. Uma história de suspense e horror gótico, ricamente inspirada na criação católica do autor, no folclore e na agressiva paisagem do noroeste inglês.

Loney nos apresenta exatamente isso que nos mostra a sinopse. Um ar misterioso paira sobre toda a trama e nos prende às páginas do livro mais do que gostaríamos, se formos levar em consideração essa constante sensação de estarmos sendo vigiados.

Nesse livro, nos deparamos com um narrador duvidoso, que, claramente, sonega informações e pressupõe que o leitor será inteligente o suficiente para ler as entrelinhas e encontrar as respostas que ele esconde. Loney é o livro das coisas não ditas, da suposição, do oculto. Uma constante sensação de que todo mundo sabe das coisas menos você, é um sentimento corriqueiro durante essa leitura e isso pode ter levado algumas pessoas a não gostarem tanto assim ou não se envolverem muito com a história.

O escritor fez uso de uma linguagem evocativa, onde espera que nós mesmos juntemos as peças do quebra-cabeça que ele espalhou; isso faz com que Loney seja um livro muito inteligente e instigante. Mas para mim, o ponto alto desse enredo, além da escrita muito ousada de Andrew, é o fato de o grande protagonista do enredo ser um lugar e não uma pessoa. Sim, o autor fez de Loney o carro chefe de sua história. Um lugar com uma maré tão traiçoeira quanto o chocalho de uma cascavel, que pode subir mais rápido que o acender de uma lâmpada. É claro que Loney não leva desaforos para casa e está mais que disposto a deixar marcas na vida dos que o conhece.


E é exatamente por isso que, após tantos anos de sua ida ao Loney – e com a recente descoberta de um cadáver nas águas do local –, nosso narrador ainda encontra-se perturbado com os acontecimentos que viveu nesse lugar tão misterioso. Assim, ele começa a lembra-se de sua última viagem ao Loney e de como ela marcou sua vida.

A partir daí somos apresentados à personagens muito peculiares e excêntricos, que nos trazem uma certa sensação de incômodo. Aqui vamos acompanhar a peregrinação de um grupo de pessoas da comunidade de São Judas Tadeu, guiadas pelo jovem padre Bernard, que assume a missão deixada por padre Wilfred – que, infelizmente, partiu dessa para melhor, deixando toda a sua comunidade pesarosa.

Seguindo as tradições eles se hospedam na Moornings, um casarão tão velho e sombrio quanto se pode ser e que, definitivamente, esconde muitos segredos desagradáveis. Todos buscam seus milagres nessa peregrinação de Páscoa, mas se juntam em oração pelo grande milagre da Sra. Smith: ver seu filho Andrew falando e aprendendo como qualquer outra pessoa.

Na busca por terminar a peregrinação, os personagens esbarram com a estranha vizinhança da Moornings, a Coldbarrow – outro lugar tão misterioso e incomum que provoca calafrios à mínima menção de seu nome. Muitos mistérios envolvem o local, que se situa nas regiões de Loney, e desvendá-los pode ser traumatizante. Tudo isso sem levar em conta os seus habitantes, que são estranhos a ponto de serem assustadores.


Ler Loney foi uma experiência muito boa para mim, pois ainda não havia lido nada no estilo, foi muito construtivo. Embora o livro não seja de terror propriamente dito, ele é envolvido por uma sombra de mistérios que pode facilmente ser convertida em medo e isso me fez conferir se as janelas do quarto estavam bem trancadas antes de dormir.

E ainda contamos com um embate clássico e silencioso entre Deus e o diabo. Onde de um lado vemos o quão longe a fé em um milagre pode levar uma pessoa e do outro, vemos acontecimentos macabros questionando a existência desse tal Deus. Muitos fatos ficam sem explicação no final do livro e você se vê sendo desafiado a encontrar uma razão, no mínimo aceitável, para tudo o que aconteceu.

Deixo o convite para vocês virem se aventurar em Loney e aconselho que estejam preparados para amar ou odiar. Eu gostei sim e fico feliz por ter feito essa leitura.

Nota no Skoob: 4/5


Um beijo no coração de todos e até a próxima. <3

21 comentários:

  1. Oii Cris. Caramba que livro é esse. Fico me perguntando agora como nunca tinha ouvido falar nele. Pois eu sou muito interessa nesse estilo de livro que tem como principal foco o suspense de modo indireto. Quando um personagem não conta tudo ou que nos faz pensar bastante. Parabéns pela resenha. Partiu procurar o livro agora RS.

    ResponderExcluir
  2. Olá
    confesso que esse livro não chama a minha atenção, apesar de saber que deve ter uma premissa bem intrigante. Mas é ótimo saber que pata você foi uma leitura bem valida. Quem sabe eu leia em outro momento. Ótimos comentários e que confesso, despertaram certa curiosidade em mim.
    beijos, Fer

    ResponderExcluir
  3. Oi, já li criticas positivas e negativas do livro e ainda não decidi se devo ler ou não. Gostei de saber que para você, a experiência de leitura foi positiva e isso aumentou um pouco a minha curiosidade.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bom? Eu não acredito que alguém possa não gostar de um livro com uma premissa dessa! Eu adoro quando o autor nos instiga e brinca com a nossa cara da forma que você disse. Tentar juntar as peças do quebra cabeça! Quero esse livro para ontem.
    Bj

    ResponderExcluir
  5. Oie, tudo bom? Eu não acredito que alguém possa não gostar de um livro com uma premissa dessa! Eu adoro quando o autor nos instiga e brinca com a nossa cara da forma que você disse. Tentar juntar as peças do quebra cabeça! Quero esse livro para ontem.
    Bj

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Comecei a leitura de Loney no mês passado mas não consegui prosseguir, achei que demorou muito a enganchar ou estava mesmo sem paciência. Mas vendo resenhas tão positivas a respeito, fiquei com muita vontade de dar uma chance para a obra. Agora com a sua resenha, acho que vou reiniciar a leitura hoje mesmo.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  7. Oiee
    Assim que o livro saiu eu fiquei muito empolgada pra fazer essa leitura, adoro terror psicológico, mas acabei recebendo alguns feedbacks bem negativos em relação a obra e de pessoas das quais eu conheço e me identifico com o gosto literário e isso me fez ficar com o pé atrás. Foi bom ver uma resenha positiva pra equilibrar, espero ter a oportunidade de ler pra tirar minhas próprias conclusões.
    Beijos
    Conversas de Alcova ♥

    ResponderExcluir
  8. Ola a premissa do livro não me chama muito atenção, mesmo com esses mistérios rondando o livro, a capa já me remete ao clima de suspense adorei. Devido a estar em uma leva de leituras de romances e fantasias no momento não leria, mas fica anotado a dica. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  9. Olá Ingrid,
    Pelas opiniões que tenho lido sobre essa obra ou a pessoa ama ou odeia, como você mesma disse ao final. Acho que curtirei a leitura e confesso que estou bem ansiosa para fazê-la. Acho que esse mistério sombrio é muito bacana e foi bem construído na obra. Só resta eu adquirir meu exemplar e devorar o livro logo haha.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  10. Eu acredito que essa leitura seja completamente intensa e estou muito curiosa para conferir também. A premissa me deixou muito intrigada e acho que vou devorar o livro bem rapidinho. Gostei de ver seus comentários sobre a obra e espero que toda a trama me agrade também.

    ResponderExcluir
  11. Eu tenho muita curiosidade por esse livro, mas é justamente as opiniões que me deixam em dúvidas. Geralmente é da forma que você mencionou, ou amam, ou odeiam. Fora que o fato do livro jogar o final no colo do leitor, também chama minha atenção. Adorei a dica.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  12. Oiee ^^
    Eu não gosto de sentir que todos sabem das coisas, menos eu, então acho que não acabaria me envolvendo totalmente com o livro...hehe' até gosto quando a história possui certo mistério, mas muito mistério não me prende tanto *-* Este é um livro que eu, sinceramente, não sei se leria, pois algumas coisas me chamam a atenção na obra, e outras me desanimam um pouco. Eu sou uma pessoa medrosa e paranoica, então acho que não é o livro certo para mim...hehe'
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Tenho muita curiosidade em ler o livro, mas confesso que fico meio receosa pelo fato de ler somente no período da noite rsrs
    Não é meu gênero favorito, mas estou tentando arriscar algumas leituras do tipo e esse está na minha lista.
    Gostei muito da resenha.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi, Ingrid.

    Eu amo thrillers psicológicos, então tenho certeza que amarei Loney. Eu custo bastante histórias que deixam as coisas nas entrelinhas, que não revelam tudo, já tive leituras maravilhosas do tipo com Caixa de Pássaros e A Garota no Trem, por exemplo.
    Acho que é esse mistérios que torna a leitura válida e instigante. Loney entrou na minha wishlist desde o seu lançamento e assim que der eu vou ler com a mais absoluta certeza!
    Parabéns pela resenha, está ótima!

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Acho a premissa bem interessante da obra, mas não sei se leria. Que ótimo saber que para você a leitura foi boa. Fiquei curiosa quanto essa parte do mistério que chega a causar medo haha.
    http://www.virandoamor.com/

    ResponderExcluir
  16. Oi Ingrid, tudo bem?
    Acredito que essa seja a primeira vez que vejo uma resenha positiva desse livro e fico contente com isso, pois ficar lendo várias críticas negativas sobre um livro me faz desanimar a conhecer a obra.
    Apesar de todos os pontos positivos que você ressaltou, ainda tenho minhas dúvidas se Loney irá me agradar ou não, pois até então não sabia que o narrador da história é duvidoso, não entrega os fatos e deixa as informações escondidas nas entrelinhas. Esse tipo de narrativa eu até considero interessante, mas me incomoda porque geralmente eu sou bem, digamos, lerda para conseguir descobrir alguma coisa, então tenho o pressentimento de que irei sentir isso que você falou, que todos sabem o que está acontecendo menos eu.
    Tirando apenas isso eu leria o livro, pois o gênero que mais gosto é suspense e o livro parece ser recheado de mistérios a serem desvendados. Espero conhecer a obra em breve e me sentir da mesma maneira que você.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  17. Não lembro se já tinha lido resenha desse livro, mas que bom que a príncipio a primeira que eu li foi a sua, né ? Ela está muito bem escrita e falou sobre realmente o que a leitura proporciona ao leitor, e não apenar resumiu o livro, gosto de resenhas assim. Eu amo thrillers, ainda mais esses com uma tensão psicológica. Gostei demais da trama e vou colocar nas prioridades de compra, quem sabe na bienal? rs
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Já ouvi falarem bem e já ouvi falarem mal de Loney. Por isso decidi tirar minhas próprias conclusões lendo. Está entre as minhas próximas leituras e espero gostar como você gostou. Estou lendo mais suspenses este ano e acredito que aproveitando essa vibe vou gostar do que vou ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oie...
    Inicialmente tinha muita vontade de ler Loney, pois, a intrínseca fez uma baita divulgação dele e fiquei super curiosa a respeito, porém, ao ficar sabendo desse tal embate de Deus e Diabo desanimei um pouco, pois, não curto misturar religião com literatura.

    ResponderExcluir
  20. Oi, tenho que confessar que esse não é o meu primeiro contato com o livro e infelizmente essa obra continua a não conseguir me conquistar... Definitivamente eu sou péssima para ter que ver mais do que o que está dito, e apesar de ser bastante diferente e inovador, um lugar como protagonista e não alguém... não sei, só não acho que funcionaria para mim! Mas que bom que para você foi uma excelente leitura, e que possam vir mais como ela para te instigar <3
    Um beijo
    www.brookeebells.com

    ResponderExcluir
  21. Olá Cris, sua linda!
    Confesso que já tinha visto esse livro em várias livrarias, mas nunca parei para ler. Porem, sempre fui atraída pela capa maravilhosa. Fiquei fascinada pela sua resenha. Sou um ser humano bem lerdinho - cof cof -, por isso acabo não entendendo muito livros assim que deixam as pistas no ar e esperam que eu desvende tudo, mas fiquei super curiosa para Entender o livro e saber o que esconde esse lugar tão misterioso. Estou com planos de comprar esse livro na Bienal, quando ler volto aqui para te dizer o que achei. Amei sua resenha, me explicou bastante sobre o livro e me deixou super curiosa para ler. Muitos beijos e até mais.

    ResponderExcluir

Gostou da matéria? Então deixe seu comentário abaixo.
Beijo!