terça-feira, 18 de julho de 2017

[Resenha] O Ceifador - Neal Shusterman


Olá, leitores! 

Hoje venho trazer a resenha de um livro que me surpreendeu muito e me deixou ansiosa demais por sua continuação. Então todos em seus lugares, nossa viagem vai começar.


Imagine uma realidade onde a humanidade já evoluiu ao máximo que ela podia. Venceu a miséria, a fome, as guerras, as doenças, a dor, a desigualdade social e até mesmo a morte. Todos em Midmérica vivem com a única perspectiva de manter as suas realidades. Quando acontece de alguém se machucar mais gravemente ou, até mesmo, morrer, são imediatamente enviados para o centro de revivificação mais próximo para reaver a integridade do corpo ou suas vidas. Toda essa logística é organizada e comandada por uma inteligência artificial, a Nimbo-Cúmulo

Acontece que em uma sociedade onde ninguém morre e só nascem mais pessoas, o crescimento populacional pode ser um grande problema. E seria mesmo se não fossem os Ceifadores, que embora sejam seres humanos também, vivem separados dos demais por terem a missão especial de coletar as pessoas e controlar essa taxa. Os ceifadores não se metem com os assuntos da Nimbo-Cúmulo, que por sua vez não se intromete no que diz respeito aos ceifadores. Esses últimos tem suas próprias regras a serem seguidas, onde uns a seguem diligentemente e outros desejam que as algumas coisas sejam mudadas a todo custo.

Absorveu tudo isso? Agora vamos aos nossos protagonistas. Citra Terranova está na sala de sua casa tentando resolver um exercício de matemática quando recebe a visita do famoso ceifador Faraday, um alguém que você aprende a gostar muito ao longo da trama. O ceifador se convida para o jantar e não aguentando mais a curiosidade, a jovem acaba perguntando quem ele foi coletar, pois esse é sempre o motivo para um ceifador visitar uma família... A menos que ele queria um aprendiz. O convite é feito e Citra pensa em negar imediatamente, mas os privilégios de ser um aprendiz de ceifador e o fato de não ter grandes planos para o futuro acabam por convencê-la.


Faraday então vai coletar um aluno na escola de Rowan, que fica impactado com a presença do ceifador. Sendo uma pessoa muito empática e de bom coração, o jovem pede permissão para fazer companhia ao aluno que será coletado e conseguindo sua permissão, segura a mão do rapaz em seus últimos momentos de vida. É claro que esse ato de coragem e compaixão não passa despercebido aos olhos do ceifador, que acaba por convidar Rowan para ser seu aprendiz também.

E assim, lado a lado, Citra e Rowan terão que aprender tudo sobre a Ceifa e sobre a arte de matar. Concomitante a isso, alguns integrantes da Ceifa sentem cada vez mais prazer em cumprir sua missão de matar e resolvem mudar algumas regras da organização por meio de manipulação, armações e esquemas as escondidas. Ao final do treinamento, apenas um poderá receber o manto e o anel da Ceifa e serão testados por meio de testes físicos e de inteligência.

Mas entre o início e o final do treinamento, muitas coisas acontecem, que parecem ameaçar esse mundo imaculado que é a Ceifa. Caberá a Cintra e Rowan romperem as próprias barreiras, se manterem fiéis aos seus princípios e serem duplamente espertos para conseguirem sair da situação extenuante em que foram colocados.


Esse livro foi uma surpresa maravilhosa para mim, não esperava gostar tanto dele como gostei. A escrita do autor é uma delícia, sempre muito dinâmica e atrativa. Ele consegue manter o leitor interessado do início ao fim do livro. O mundo criado por Neal é muito surpreendente e criativo, ele teceu uma idealização de mundo quase perfeito. O quase fica por conta daquela parcela de ceifadores mau caráter que se acha melhor que todo mundo e tenta fazer da arte de coletar uma total carnificina.

Os personagens principais são incríveis. Cintra é inteligente e muito perspicaz, enquanto Rowan é altamente regado pela empatia e compaixão. O ceifador Faraday é incrível e leva um estilo de vida e de coleta admiráveis, sempre cheio de muita sabedoria e respeito pela tarefa que desempenha.

O livro é narrado em terceira pessoa com enfoque na visão de Rowan e Citra, mas vez ou outra nos dá a visão de algum outro personagem importante para o momento. Ao início de cada capítulo temos uma página do diário da ceifadora Curie, que nos dá a oportunidade de aprender mais sobre a Ceifa ou nos brinda com alguns questionamentos bem válidos sobre a vida e a morte.


E por último, adorei esse teor paradoxal trago por esse livro, onde mesmo a  morte tendo sido superada, ela continua sendo uma necessidade para a humanidade. Enfim, vocês já puderam perceber o quanto gostei do livro e devo dizer que estou mais que ansiosa pela continuação do mesmo, que só deve sair no ano que vem. :/

Super recomendo essa leitura incrível. Venham conferir O Ceifador e se surpreender por todo esse mundo novo criado por Neal Shusterman. Espero que tenham gostado da resenha, um beijo no coração de todos e até a próxima! <3

Nota no Skoob: 5/5 + ♥

Outras informações
Ano: 2017
Páginas: 448
Editora: Seguinte
Sinopse: Primeiro mandamento: matarás. A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria... Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade. Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador - papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a arte da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais, podem colocar a própria vida em risco.

14 comentários:

  1. Que interessante Cris!
    Só não entendi pq revivi a pessoa se o mundo tá tão cheio, mas fiquei curiosa para ler! bjjooos

    ResponderExcluir
  2. Oi,
    eu sinceramente estou em um dilema interminável com esse livro, tenho lido resenhas que assim como a sua são deveras elogiosas e até me interesso levemente, mas nunca o suficiente para pegar o livro e ler. O pior é essa sensação de que estou ficando de fora de uma história legal que tem conquistado a todos, a questão é que sempre existe a possibilidade deu não gostar. Sério mesmo, ainda não decidi se dou ou não uma chance a essa leitura.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Ola
    Essa livro foi uma surpresa bem positiva para mim também, e uma das partes que eu mais gostei foi em relação as passagens dos diários, que nos fazem ter uma compreensão maior. Também estou ansiosa pela continuação, e sua resenha reflete bem as minhas próprias impressões!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  4. Oi Cris!

    Adorei sua resenha! Sabe quando você quer um livro, mas não tem ideia nenhuma do que se trata? Ceifador é um deles, mas agora que eu sei mais sobre ele através da sua resenha fiquei ainda mais curiosa!

    Por ter continuação eu não me empolgo mais para começar a ler logo, mas vou fazer isso em breve! parece ter uma premissa incrível e eu adorei sua resenha!

    Beijos
    Jess
    www.pintandoasletras.com.br

    ResponderExcluir
  5. Achei essa premissa incrível, fiquei muito interessada em conhecer mais a respeito desse universo em que as pessoas revivem e depois são mortas pelo ceifador e também a respeito da rotina deles, tem sentimentos? Como levam a vida sabendo que vão matar? Curiosa.

    ResponderExcluir
  6. Acho que este é o novo queridinho do momento e claro, quero ler porque preciso dar minha opinião sobre o assunto. Achei a trama bem original e saber que os personagens são ótimos, só me deixa ainda mais animada com a leitura.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Esse foi um dos melhores livros que li no ano, a história é ótima, e adorei esse detalhe sobre a morte, que mesmo superada é algo de extrema importância para a humanidade, algo que precisa ser valorizado.
    E estou bem curiosa com a próxima história, para saber como será a conclusão.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  8. Oie, tudo bem?
    Eu adoro distopias e essa é uma das minhas preferidas na lista de desejos! Espero ler em breve pois a cada resenha minha curiosidade e vontade só aumenta! Quero saber tanto sobre esse processo de escolher quem vai e quem fica pra controlar esse crescimento populacional.

    ResponderExcluir
  9. Oie! Eu quero muito ler essa obra, porque ela é bem diferente de tudo o que estou acostumada. Achei incrível a forma como a autora criou todo esse universo e quero muito descobrir mais sobre o enredo e a história dos Ceifadores. Achei interessante o comentário sobre o mundo ser quase perfeito e sobre a morte ser necessária. Parece ser uma leitura que prende bastante o autor. Pior coisa é ficar esperando a continuação agora D:

    Beijo, beijo.

    ResponderExcluir
  10. Hey, tudo bem?
    Estou com esse livro em cada para ler e espero ler muito em breve, pois a premissa dele me agrada. A sociedade criada pelo autor parece ser perfeita e bem trabalhada. Assim como os personagens. As questões paradoxais desse livro já chamam minha atenção só de ler resenhas.
    Espero gostar tanto quanto você, quando eu ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Esse livro está sendo tão falado que é difícil achar alguém que não tenha ouvido o seu nome, apesar de tudo isso eu ainda não tive a oportunidade de lê-lo. Eu fico feliz que tenha gostado da obra. Eu amei a sua resenha e vou aceitar a dica ❤️
    Um beijo

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bom?
    A cada nova resenha que leio desse livro fico mais interessada para conhecê-lo. Adoro distopias assim, que tratam de "realidades" quando todos os objetivos já foram alcançados. Fiquei bem interessada em conhecer a história dos dois personagens e para saber, claro, que vai sobreviver no fim das contas. Espero gostar tanto quanto você quando ler!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Olá,

    Quando esse livro foi lançado, eu nem dei bola para ele. Simplesmente passava por esse livro e não achava a capa interessante o suficiente para me atrair, mas aí comecei a ler as resenhas que foram saindo e mds! que premissa. Estou morrendo de curiosadade me conferir essa história, me parece que vai ser aquele tipo de livro tão bom que não conseguimos largar.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá, Ingrid

    Essa foi uma das minhas melhores leituras até agora. Eu amei esse livro e o achei inteligentíssimo. Eu estava um pouci receosa em relação a esta leitura porque outro livro do autor foi bem mediano, mas me surpreendi muito positivamente. Fiquei contente ao saber que você também gostou. E sobre o segundo livro, vi boatos sobre um lançamento em novembro lá fora... vou torcer pra Seguinte lançar simultaneamente!

    Beijos

    ResponderExcluir

Gostou da matéria? Então deixe seu comentário abaixo.
Beijo!